Voltando ao Primeiro Amor

Ministração: Ap. Levi Oliveira
Texto Base: Mateus 11:16-17


João Batista veio ao mundo antes de Jesus, com a missão de falar dAquele que viria e ao mesmo tempo trazer uma dura lição de arrependimento, um voltar-se para Deus. A vida de João Batista era diferente da de Jesus e a maneira como ele vivia causaram críticas. Jesus vem e confronta os que tinham conhecimento, eram intérpretes da Lei e mesmo assim, tinham atitudes infantis e comportamentos imaturos. Quando Ele fala em alegrar com os que se alegram e chorar com os que choram, Ele quer dizer estarei sempre junto contigo.

Muitas vezes, somos levados a entrar na atmosfera de um ambiente onde o povo está vivendo uma apatia, uma insensibilidade, um não se envolver, não se alegram mas também não pranteiam. Jesus fez vários milagres no meio do povo mas não foi reconhecido como o Mestre, como o Filho de Deus, como Senhor (Mt 11: 28-30). O Senhor nos convida a aprender dEle, pois percebe que um nível de apatia muito grande está se estendendo sobre o povo de Deus nos últimos tempos. O povo participa das atividades da igreja mas não há um deleite pessoal pois a apatia que nos cerca nos traz falta de avivamento.

Motivos pelos quais a apatia pode estar tomando conta do povo de Deus:

1) Encher-se do Espírito Santo – esta busca, esta intimidade tem que ser constante, orar, jejuar e entoar louvores a Deus, faz com que evitemos buscar culpados das nossas falhas e não afastemos a presença de Deus em nossa vida.

2) Fruto do ativismo – a pessoa se envolve na obra, está fazendo várias coisas ao mesmo tempo e de repente, ela sucumbe, entra em crise, se sente cansada e saturada da igreja, muitas até saem mas em Jesus encontramos o equilíbrio que necessitamos para reagir, tomar posição, remover a apatia, procurar o fogo do Senhor no meio da igreja, participar e viver intensamente, sair um pouco da dinâmica de atividades e voltar ao primeiro amor.

3) Brechas dadas ao pecado – O pecado drena a nossa energia, a nossa força, a nossa vontade espiritual. Quando percebemos onde caímos, devemos nos levantar  em Cristo pois o nosso inimigo, ocupa rapidamente o espaço que deixamos e na acusação ele nos faz paralisar, retira nossa energia e a autoridade que nos foi dada pelo Senhor.

4) Tira os olhos do Senhor e olha para os homens – não existe igreja perfeita porque os homens são imperfeitos:

Moisés – operou sinais ,maravilhas e prodígios, não entrou na terra prometida (falhou)
Davi – homem segundo o coração de Deus, ministrava libertação só tocando sua harpa (falhou)
Pedro – único homem, além de Jesus a andar sobre as águas, negou Jesus três vezes (falhou)

A igreja independe do momento dos homens. Nosso olhar tem que estar firme e fixo no autor e consumador da nossa fé. A nossa salvação está em Cristo, a esperança da glória e quando esquecemos isso, vamos nos afastando, esfriando e entrando numa rota de isolamento, muitas vezes sem volta. (Jr 17:5)

5) Negligenciar a batalha espiritual – Há uma batalha que não vemos com olhos físicos mas, ela existe e o fato de estarmos no corpo de Cristo (igreja) já nos coloca em guerra e devemos tomar posição de combate. Sofremos com uma guerra espiritual e nossa luta não é contra carne (Ef 6:12) mas é uma luta para todos nós.

Quem não quiser assumir essa guerra, entra em queda, em declínio e chega uma hora que não se defende mais permitindo que o inimigo nos transforme em crentes apáticos, sem autoridade espiritual. Devemos ser crentes que atacam e incomodam a satanás (Mt 16:18) pois temos autoridade em Jesus para pisar na cabeça de serpentes e escorpiões (Lc 10:19). A obra do diabo não vos causará danos. Ou nos arrependemos, voltamos onde caímos, voltamos a ser fervorosos ou não provaremos dos manjares celestiais, só quem procura, acha, quem busca encontra e quem se enche pode transbordar. Não seja ruína, Jesus te quer vivo, ativo envolvido e comprometido com o Reino de Deus.


Avisos:

  • 14/07 – Pré Encontro: 20h (Ministração Ap. Levi)
  • 16/07 Pré Encontro: 9h (Pra quem Perdeu o 1º)
  • 21, 22 e 23/07 – Encontro com Deus: Homens
  • 28, 29 e 30/07 – Encontro com Deus: Mulheres

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado.