Ministração: Pr. Átila Lopes
Texto Base: Gênesis 39


Gênesis 39:1-23 – “José havia sido levado para o Egito, onde o egípcio Potifar, oficial do faraó e capitão da guarda, comprou-o dos ismaelitas que o tinham levado para lá. O Senhor estava com José, de modo que este prosperou e passou a morar na casa do seu senhor egípcio. Quando este percebeu que o Senhor estava com ele e que o fazia prosperar em tudo o que realizava, agradou-se de José e tornou-o administrador de seus bens. Potifar deixou a seu cuidado a sua casa e lhe confiou tudo o que possuía. Desde que o deixou cuidando de sua casa e de todos os seus bens, o Senhor abençoou a casa do egípcio por causa de José. A bênção do Senhor estava sobre tudo o que Potifar possuía, tanto em casa como no campo. Assim, deixou ele aos cuidados de José tudo o que tinha, e não se preocupava com coisa alguma, exceto com sua própria comida. José era atraente e de boa aparência, e, depois de certo tempo, a mulher do seu senhor começou a cobiçá-lo e o convidou: “Venha, deite-se comigo! ” Mas ele se recusou e lhe disse: “Meu senhor não se preocupa com coisa alguma de sua casa, e tudo o que tem deixou aos meus cuidados. Ninguém desta casa está acima de mim. Ele nada me negou, a não ser a senhora, porque é a mulher dele. Como poderia eu, então, cometer algo tão perverso e pecar contra Deus? ” Assim, embora ela insistisse com José dia após dia, ele se recusava a deitar-se com ela e evitava ficar perto dela. Um dia ele entrou na casa para fazer suas tarefas, e nenhum dos empregados ali se encontrava. Ela o agarrou pelo manto e voltou a convidá-lo: “Vamos, deite-se comigo! ” Mas ele fugiu da casa, deixando o manto na mão dela. Quando ela viu que, ao fugir, ele tinha deixado o manto em sua mão, chamou os empregados e lhes disse: “Vejam, este hebreu nos foi trazido para nos insultar! Ele entrou aqui e tentou abusar de mim, mas eu gritei. Quando me ouviu gritar por socorro, largou seu manto ao meu lado e fugiu da casa”. Ela conservou o manto consigo até que o senhor de José chegasse em casa. Então repetiu-lhe a história: “Aquele escravo hebreu que você nos trouxe aproximou-se de mim para me insultar. Mas, quando gritei por socorro, ele largou seu manto ao meu lado e fugiu”. Quando o seu senhor ouviu o que a sua mulher lhe disse: “Foi assim que o seu escravo me tratou”, ficou indignado. Mandou buscar José e lançou-o na prisão em que eram postos os prisioneiros do rei. José ficou na prisão, mas o Senhor estava com ele e o tratou com bondade, concedendo-lhe a simpatia do carcereiro. Por isso o carcereiro encarregou José de todos os que estavam na prisão, e ele se tornou responsável por tudo o que lá sucedia. O carcereiro não se preocupava com nada do que estava a cargo de José, porque o Senhor estava com José e lhe concedia bom êxito em tudo o que realizava.”

Reflexão: Toda a pessoa que vive em santidade, tem uma beleza que chama a atenção, por sua postura, atitudes ilibada, e por sua elegância, fino trato, e amor sincero.

Vemos em Gênesis 37 a história de José do Egito que fora vendido e, ao ser comprado como escravo foi trabalhar duro no palácio para Potifar (Leia todo Gênesis 39)

A santidade chama à atenção!

A esposa de Potifar viu aquele jovem e, notou além da sua aparência  física, algo que o diferenciava dos demais, e o desejou.Em um certo momento, em que o palácio estava propício  para projetar a sua ação contra o rapaz, a fim de suprir seus desejos carnais,  atentou contra a honra de José, com propostas indecorosas para um homem que tem aliança com  o altar, e não funcionou.

José  disse não, e foi firme na sua decisão,  e ela insistia com suas seduções  que para um homem de aliança com  Deus e com temor a esse Deus não funciona e não funcionou mesmo.

A questão é a seguinte: sempre fuja da aparência do mal, fuja  antes que você  caia, e foi isso que  José  fez .

Veja que algo esquisito um homem fugir de uma cantada de uma rainha chique, rica, bonita,que provavelmente  saberia  esconder tudo de Potifar e,  certamente  protegeria José, que seria seu refém,  mas  José sabia,  que de Deus, ela não poderia o esconder e nem o proteger do olhar do Eterno.

José vestia uma capa, vestimenta especial daquela época, e diz a bíblia que a mulher de Potifar tão desejosa do amor de José   ao ouvir um  não, causou-lhe fúria e  atentou contra José, tal era o desejo doentio,  mas ele foi ágil e a mulher de Potifar conseguiu ficar com  a capa dele,  e  em seu coração  maléfico e maligno tramou uma falsa acusação, um falso testemunho e gritou help!!! Socorro!! e os guardas do palácio foram acudi-la  e logo seguiram uma perseguição  a José.O prenderam e o levaram à  presença de Potifar que movido por ódio  determinou a imediata prisão deste inocente.

José  cumpriu dois anos de cadeia.

Imagino que seria possível passar algum arrependimento na mente da mulher de Potifar por acusar um homem sério,  reto e correto de algo que  não fez e mais,  ela uma mulher  adúltera,  traidora, mentirosa, rica e sem pudor, conseguir dormir um sono tranquilo.Acredito ainda, que ao se deitar com Potifar  por várias vezes possa ter dito: aquele moço tentou  agarrar-me  mas como te amo e sou fiel não aceitei e você  viu a prova de amor  meu Senhor,meu amo,meu marido.Acredito ser provável tal coisa e  quem sabe o Potifar se achou seguro com o amor da sua leal companheira.

Deus livra o inocente e não o deixa sem ser honrado, mesmo numa prisão.O Senhor que fez os céus e a terra é  justo e de fato leal.Ele recompensa o justo, o correto, o santo e quem tem aliança com o altar.

José  teve a sua honra reconhecida no próprio palácio, mas  na cadeia mostrou-se homem de fino trato, sério,  honroso e não há  relatos de que José  ficou  se lamentando e questionando  Deus, e nem falando  mal de Potifar e  da mulher Dele.

José  manteve-se em aliança com Deus e não deu chance à  sua alma questionar e se vitimar,  mesmo sendo de fato vítima. Ele sabia que  Deus o livraria,e como justo juiz estaria com ele nas piores situações, e  que no tempo certo diante de tudo e todos o Deus Eterno o colocaria no seu devido lugar de honra.

José  sempre foi colocado à  prova e isso desde criança e adolescente,  entre seus irmãos.A família  dele não o via com bons olhos, e tanto é  que  por ciúmes, seus irmãos tentaram matá-lo. Entendemos que  o inimigo intentou contra a vida deste grande homem de Deus.Grandes homens de Deus passam por diversas privações e provações.

A aliança com  Deus e com o altar fizeram José  um diferencial na história.Imagine um guri de 17 anos  dizer não ao sexo de uma donzela.Olha é  coisa para poucos, dizer  não ao prazer inseguro e barato.Dizer não a uma cadeia espiritual que custaria sua eternidade e ele estaria numa prisão bem pior do que aquela a qual ficou por dois anos.Nessa cadeia ele tinha tempo determinado, mas na outra seria indeterminado.

José  fez a melhor escolha.Escolher o caminho da santidade tem um preço e este por vezes custa caro.

Há  acusações  infundadas, provas mentirosas, marcas profundas mas quem sabe o Deus que serve não se deita com prostitutas, mesmo no palácio, e não negocia sua honra, dignidade e pureza.Fugir do pecado  não fez de José  menos homem.Olha se fosse nos nossos dias o que falariam dele?

Zombariam em demasia, com chacotas e até mentiriam sobre a sua masculinidade.Colocando em choque o fato de não haver aceito a proposta de uma donzela, e mais, um jovem solteiro  fugir  de um ato sexual.Qual rapaz teria a postura de José?

Vemos que José tinha o olhar nas consequências que poderia sofrer por uma atitude impensada e desrespeitosa, tanto é  que  falou à mulher o seguinte: Não faria eu tal coisa ao meu Senhor Potifar.

Acredito que essa mulher já tenha se deitado com outros ou realmente foi possuída por demônios a fim de destruir os projetos do Eterno na vida de José.

(1 Pedro 5) Sujeitai-vos pois a Deus, resisti o diabo e ele fugirá  de vós, mas  no caso do sexo foi José  que fugiu porque ele sabia da força dos hormônios sexuais.

  • O temor ao Senhor é  o princípio da sabedoria.
  • José  foi sábio e temente ao extremo.
  • Tudo o que  o homem semear isso também  colherá.
  • Quem semeia para a eternidade da eternidade colherá os frutos e estes já serão colhidos aqui.
  • Que tal dizer não a toda forma e sorte de pecados?
  • Que tal temer a Deus em toda e qualquer situação?
  • Que tal honrar ao rei e a sua dignidade?
  • Que tal não falar mal, mesmo tendo razão?
  • Que tal não se vitimizar mesmo sendo vítima?
  • Que tal confiar que Deus é  justo e como tal Ele julga todas as causas como juiz honesto?
  • Que tal abrir mão dos prazeres momentâneo  do pecado, a fim de desfrutar uma alegria perene e eterna?
  • Que tal passar por aflições e depois desfrutar da riqueza da glória?

José  sabia que  a pequena tribulação  que passava em sua vida deste pequeno seria motivo de colocá-lo em um peso de glória muito mais excelente.

José  tipifica a honestidade,  seriedade, caráter ilibado, postura ética e moral testados e aprovados e por isso, e muito mais,  ocupou a posição de segunda maior autoridade no palácio de Potifar, e ainda  foi o responsável pela sobrevivência  de uma geração  que passava necessidades básicas, inclusive seus irmãos que o venderam como escravo e jamais pensariam ser esse o José  vendido como escravo. Eles  que mentiram a seu pai que uma fera o havia devorado,  trazendo luto ao coração de Jacó.

Deus na sua infinita graça e amor preservou José  e o fez governador e até  hoje é  visto como um  homem de honra,  com uma linda  história  que ultrapassará gerações. Exemplo de fidelidade a Deus, respeito ao rei e além da demonstração de caráter aprovado, e, certamente a mulher de Potifar pode ver que havia um jovem que não  se dobrou  as suas mazelas e seduções levianas, e ainda foi  exemplo na prisão. Um jovem que marcou a história  de toda a humanidade. Vale a pena ser fiel ao Rei dos Reis e Senhor dos Senhores! Exemplo.bom deve ser seguido. José foi exemplo para os fiéis. Ele é  modelo para nós!

Fuja do pecado, que a recompensa vem!


AVISOS:

28/10/17 – Vigília na IBN Congregação Santos – Hora: 22h30min

12/11/17 – Preparação para o Batismo – Local: IBNsm (Prédio 1) – Hora: 09h00min.

17/11/17 – Preparação para o Batismo (para quem puder ir no domingo) – Local: IBNsm (Prédio 1) – Hora: 20h00min.

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado.