O Reino de Deus e a Igreja

Ministração: Ap. Levi Oliveira


O Reino de Deus e a Igreja, 7 PONTOS:

01. Como é composto o reino de Deus: Jesus orou: Venha a nós o Teu reino, seja feita a Tua vontade assim na terra como nos céus. A tônica da mensagem de Jesus é o reino de Deus. Aqui nós temos os quatros elementos que fazem existir um reino. Quando Deus criou o homem já havia criado o território, que é a Terra. Ele colocou o homem dentro do território que tinha um Rei, que é Deus mesmo. Ou seja, o território é a Terra, o Rei é Deus, o homem é o súdito e a lei é a Palavra de Deus.

  1. REI (Jesus) – o mais importante de todos. No final de tudo o próprio rei entregará a Sua coroa ao Pai.
  2. TERRITÓRIO (Terra) – A Terra foi criada para ser a extensão do reino de Deus.
  3. SÚDITOS (Homem) – Não existe reino sem o povo. No evangelho Jesus explica quem são do Reino e os que não são. E Ele adverte dizendo uma lista de quem ficará fora. Não está falando de toda humanidade, mas ao fato de ser feito filhos de Deus. O querer de Deus é que todos sejam salvos, mas existe o livre arbítrio.
  4. LEIS (A Palavra de Deus) – Não existe Reino sem leis. A falsa doutrina da graça anulou a lei. As leis servem para normatizar as relações dos súditos com o Rei, entre os súditos e súditos no Território. As leis organizam as relações do povo com Deus, do povo com o povo e do povo com a Terra. Tudo isso forma o Reino de Deus. A falsa doutrina da graça trouxe uma frouxidão moral. A lei do Senhor é boa. Jesus disse: “Eu não vim para revogar a lei nem os profetas, Eu vim para cumprir.”.

02. Como entrar no Reino: Ninguém nasce dentro do reino, ainda que os pais sejam cristãos, pois Deus não tem netos e sim filhos. Precisa ser uma experiência pessoal com Deus. Mc 16.15,16

  1. Fé (Crêr) – Confiar e obedecer.
  2. Arrependimento – Por ter vivido uma vida fora dos planos de Deus onde eu sou senhor de mim mesmo. Conversão é passar pelo processo de reconhecer que devo agradar a Deus, sendo um processo contínuo para toda a vida.
  3. Batismo nas águas – Aliança é o que sela esta aliança feita com Deus.

03. Condições para permanecer no reino – Por descuido posso sair do reino, aqui cai a falsa doutrina de que uma vez salvo, estamos salvos para sempre. Devemos desenvolver a salvação. Jo 15.1-10

  1. Discernir que faço parte de um corpo – necessitamos da igreja, precisamos congregar. A igreja é um corpo formado por vários membros. Não somos perfeitos e exigimos perfeição dos outros.
  2. Ser fiel até o fim – Ap 21.18 – “sê fiel até a morte”.

04. Cuidados especiais:

  1. Obedecer ao Senhor: sujeitar-se à Palavra, guardar os mandamentos de Deus. É impossível criar um evangelho para cada um, conforme o querer de cada um.
  2. Santidade – Não posso querer Deus e o mundo simultaneamente.
  3. Sustentar um relacionamento permanente com Deus – De Pai e filho, vida em abundância.
  4. Sustentar um testemunho justo que respalde este relacionamento com Deus. 1 Co 11.

05. Como se organiza o corpo:

  1. Cabeça – Cristo é a Cabeça do corpo. É ele quem comanda.
  2. Membros – todos são membros do corpo de Cristo. Ele capacita, unge uns para missões diferentes, ministérios, os quais são cinco: apóstolos, profetas, evangelistas, pastores e mestres. (Ef 4.11)
    • Apóstolos, profetas, evangelistas e mestres – atuam na igreja local e fora.
    • Pastores – apenas local.
    Todos tem uma função do corpo.

06. Exigências da igreja

  1. Ser fiel e obediente aos ensinamentos da Igreja – ouvir e aplicar.
  2. Apóstolos e pastores que sejam referência em tudo. 1 Tm 3 – principalmente no caráter.

07. Disciplina – A disciplina visa ensino e correção para restaurar e trazer vida. Para tudo é necessário ter disciplina: comer, descanso…

  • Quem executa a disciplina da igreja: Pastor.
  • Membresia: começa no secreto.

Mateus 18. 15 -20. “Se teu irmão pecar [contra ti] vai arguí-lo entre ti e ele só, se ele te ouvir ganhaste a teu irmão. Se, porém, não te ouvir toma contigo uma ou duas testemunhas e, se ele não vos atender, dize-o à igreja e, se recusar também ouvir a igreja, considera-o gentio ou publicano”.

Gentio ou publicano – o indivíduo se colocou fora do reino.

Pra quem exerce cargo de liderança – Público: “A quem muito é dado muito será cobrado”.

1 Tm 5.21 “Não aceiteis denuncia contra presbíteros senão diante de duas ou três testemunhas. Se ele está na condição de pecado repreenda na presença de todos, para que os demais temam. Conjuro que guardes estes conselhos sem prevenção e nada fazendo com parcialidade”

Vamos nos consagrar ao Senhor e viver o que Ele tem de plano para as nossas vidas!

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado.