Maturidade Espiritual

Ministração: Ap. Levi Oliveira
Texto Base: Colossenses 1:28


Colossenses 1:28 – “o qual nós anunciamos, advertindo a todo homem e ensinando a todo homem em toda a sabedoria, a fim de que apresentemos todo homem perfeito em Cristo;”

Esta perfeição não trata de um ser infalível, mas da plenitude em maturidade enquanto homens e mulheres de Deus:

  1. Inclusivas, tolerantes – aceitamos melhor os diferentes de nós: temperamentos, maturidade, cultura, ministério.
  2. Temor a Deus – uma desenvoltura para amar o que Deus ama e aborrecer ao que Deus aborrece.

O homem maduro é chamado na Bíblia de Homem Espiritual, o contrário é o Homem Carnal. Como eu tenho me apresentado? Os mais novos na fé é natural demonstrarem imaturidade por que lhes falta o conhecimento do caminho, da Palavra de Deus. Quanto mais eu me rendo aos preceitos do Senhor, mais maduro vou me tornando. Independente do tempo de fé, mas de rendição ao Senhor.

  1. Domínio próprio – Capacidade de conciliar firmeza com doçura.
  2. Equilíbrio na individualidade e relacionamentos – Sem perder a sua autenticidade em grupo ou a sós.
  3. Sabe absorver os impactos emocionais e reage por valores e não pelas emoções – É a capacidade de reagir nas horas delicadas com os valores plantados pela Palavra, mesmo que o emocional possa estar abalado. Jesus ao ser tentado utilizou a Palavra, por isso não se embaraçou na rota que o inimigo Lhe tinha traçado para seguir.
  4. Coerentes – Não exige do outro aquilo que nem ele mesmo pode executar. Jesus criticou a atitude dos religiosos que cobravam a lei de outros que nem eles conseguiram obedecer.
  5. Amor à correção – Fazer manha é típico da imaturidade. O maduro compreende que deve trabalhar e ter resultados. E que até o lazer faz parte. Jó 5.17 Eis que bem-aventurado é o homem a quem Deus corrige; não desprezes, pois, a correção do Todo-Poderoso.”
  6. Entende a Maldição – Semelhante à dor que tem seus benefícios em prol da saúde das pessoas, assim é a maldição.

a) Abençoa – A maldição é expressa como um castigo que visa uma disciplina e uma correção. Serve para apontar que há algo em minha vida que precisa ser colocado em ordem. Isto é por amor, graça e bondade. Libera alguém para prosperar. pois o Senhor corrige ao que ama, e açoita a todo o que recebe por filho”. Hb 12.6
b) Aprisiona – A maldição limita a pessoa, pois leva a pessoa buscar ao Senhor para não se autodestruir.
c) Praguejar – É o exercício com a boca: desejar o mal para outrem. De uma só boca procede bênção e maldição. Meus irmãos, não é conveniente que estas coisas sejam assim”. Tg 3.10
d) É um privilégio – Está associada à aliança: Dt 27,28 tem muita riqueza e alertas de Deus. O papel da maldição é um chamado ao quebrantamento. Não se quebra maldição apenas com Libertação.

CASTIGO – Purificar pelo sofrimento. Mas há pessoas que aprendem a obedecer sem passar pelo castigo, pois não é rebelde. A maldição é a linguagem de Deus para dobrar os filhos de dura cerviz.
Ex. Tribo do sul foi para o cativeiro de 70 anos na Babilônia – o centro da idolatria.
A maldição está associada à paternidade de Deus. Ml 4.6 “ele converterá o coração dos pais aos filhos e o coração dos filhos a seus pais, para que eu não venha e fira a terra com maldição”.
“Eu formo a luz, e crio as trevas; eu faço a paz, e crio o mal; eu sou o Senhor, que faço todas estas coisas”. Is 45.7

O diabo não é uma força lutando contra Deus, mas um servo nas mãos d’Ele. Deus chama para si toda a responsabilidade da regência do Universo. Deus está nos cutucando para reagirmos positivamente, pois o propósito da maldição não é para nos destruir. O propósito da maldição é para dobrarmos a nossa cerviz diante do Senhor; para termos maturidade espiritual. A Bíblia nos adverte sobre a consequência dos nossos atos, para que possamos servir ao Senhor como lhe agrada. Vamos levar a sério a nossa caminhada com Cristo!

 

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado.